terça-feira, 18 de setembro de 2012

EXCLUSIVO: A CIRURGIA QUE TIRA OS FOCOS DE ENDOMETRIOSE DO INTESTINO SEM CORTES!!

Após comemorarmos o número de acessos e seguidores, hoje celebramos mais um feito do A Endometriose e Eu: a primeira entrevista exclusiva que o blog publica. Para quem não sabe, talvez possa não entender o que estou dizendo, mas dar uma exclusiva é o sonho de todo jornalista. Desde a faculdade escutamos que o bom repórter é aquele que dá os furos, que sai na frente e, consequentemente, aquele que tem mais credibilidade e seu veículo uma ótima repercussão.. é o que realiza entrevistas exclusivas. E é sempre algo extraordinário quando sabemos de inovações benéficas para nós, portadoras de endometriose. E quando falamos de invenções de um brasileiro na área da endometriose, então, temos ainda mais motivos para festejar. Ou melhor, uma reinvenção do coloproctologista e cirurgião do aparelho digestivo, o paranaense doutor Univaldo Etsuo Sagae. O nome da cirurgia é Retossigmoidectomia Videolaparoscópica com retirada do intestino pela vagina, conhecida hoje como cirurgia de NOTES (sigla para Natural Orifice Translumenal Endoscopic Surgery, em português, cirurgia endoscópica transluminal por orifício natural), onde ele retira os focos de endometriose do intestino e de outros órgãos do abdômen pelo orifício da vagina, ou seja, sem cortes. Isso mesmo!

De origem humilde, dr. Sagae cresceu na lavoura e lutou para realizar seus sonhos e, dentre eles, estava o de ser médico. Com fé e perseverança, ele superou seus obstáculos (assim como todas nós, portadoras de endometriose!) e hoje é um dos mais renomados cirurgiões em endometriose do Brasil. Ele reinventou uma metodologia que já existia para cirurgias ginecológicas, adaptando-a para a retirada de focos de endometriose do intestino e de outros órgãos abdominais e sem fazer um corte. E eu achei isso fantástico, já que em uma cirurgia sem cortes há menos chance de uma mulher ter aderências, o tal grude que nos sufoca por dentro. Fico orgulhosa em compartilhar esta brilhante iniciativa do doutor Sagae com vocês. A medicina brasileira é considerada uma das mais avançadas do mundo, pena que o sistema de saúde de nosso país não funciona, pois ainda não existe políticos engajados de coração e alma em prol da saúde da população, em especial, à da mulher. É uma pena termos tantas mentes brilhantes por aqui e elas não serem valorizadas. E esse método desenvolvido pelo dr. Sagae foi inspirada na técnica criada pelo doutor David Redwine, referência mundial em endometriose e laparoscopia, e o idealizador deste procedimento para endometriose do reto septo-vaginal, que tive o prazer de conhecer e trocar algumas palavras (escritas) pela internet e que está se aposentando, após quase três décadas de dedicação a nós, portadoras de endometriose. Outra descoberta deste brilhante brasileiro foi o diagnóstico laparoscópico da doença dentro do abdômen, onde é possível investigar todos os órgãos peritoneais, se eles foram acometidos pela doença ou não. Este método é chamado de COPE - Corrida dos Órgãos Peritoneais na Endometriose. Com vocês, a entrevista exclusiva com o doutor Univaldo Etsuo Sagae, onde ele vai falar especialmente para você queridos (as) leitores (as) do A Endometriose e Eu. E continue votando no blog, no Prêmio Top Blog Brasil 2012. É o pioneiro e o mais acessado do mundo em endometriose, na luta pelo reconhecimento da doença como social e de saúde pública. Passo a passo, aqui. Beijos com carinho!

A ENDOMETRIOSE E EU - Como é essa nova cirurgia criada pelo senhor?
DR. SAGAE Inicialmente, é preciso salientar que a Endometriose é uma doença multifocal, que pode atingir vários locais do abdômen; há uma posição local que ela atinge que é um dos grandes desafios do cirurgião, que se localiza entre o reto e a vagina e chamamos de Endometriose do Septo Reto-Vaginal. Ela se manifesta de forma clínica, tanto ginecológica quanto proctológica, gastrointestinal, dificultando a evacuação, menstruação e a atividade sexual. Por localizar-se nessa posição, ela invade o reto e a vagina e muitas vezes para remover essa doença, é preciso remover também um pedaço do reto, do intestino e da vagina. O que fiz foi criar, aproveitando a abertura da vagina, essa técnica que consiste na retirada do intestino pela vagina, ao invés de fazer um corte na barriga, pois é possível “soltar” todas essas lesões do reto, da vagina e outras lesões que há no abdômen, pela videolaparoscopia. Quando a lesão é muito grande, é preciso fazer um corte maior para a retirada da peça. E já que há a abertura na vagina, eu tiro a lesão por ali. Esse é o segredo da cirurgia - não é preciso fazer incisões abdominais, não precisa haver dor nem cicatriz em uma cirurgia do intestino.

A Endometriose e Eu - Qual é o nome desta técnica cirúrgica?
Dr. Sagae - O nome da cirurgia é Retossigmoidectomia Videolaparoscópica com retirada do intestino pela vagina, conhecida hoje como cirurgia de NOTES (sigla para Natural Orifice Translumenal Endoscopic Surgery, em português, Cirurgia endoscópica transluminal por orifício natural).

A Endometriose e Eu - É apenas para o aparelho digestivo? Se não, quais outros órgãos?
Dr. Sagae – Esta técnica foi desenvolvida há um século para retirar os órgãos ginecológicos. Há muito tempo, portanto, se tira o útero, ovário e trompa pela vagina e às vezes, drenagem de infecções também, mas nunca havia sido proposta a retirada de outros órgãos. Com a publicação de minha técnica, em 2005, outros médicos viram que era um acesso factível para a retirada de outros órgãos como, por exemplo, apêndice, vesícula e rim. Atualmente desenvolvo um trabalho para retirada de fígado, baço, pâncreas e estômago.

A Endometriose e Eu - Quanto tempo o senhor levou para desenvolver esta técnica, da ideia à concepção?
Dr. Sagae – A ideia surgiu em 1998 e desenvolvi a técnica em 2000, começando a realizá-la em 2000 e 2001.

A Endometriose e Eu - Por que teve esta ideia?
Dr. Sagae - Quem me levou à essa ideia foram os próprios ginecologistas, pois eles tiravam o útero e ovário pela vagina e então comecei a pesquisar um autor americano, o cirurgião ginecológico David Redwine, que tirava os nódulos da endometriose reto septo-vaginal pela vagina (ele tirava um pedaço da vagina e uma “tampa” do reto). Aí pensei, “por que não tirar o reto e o intestino pela vagina?” Hoje tiro até o intestino inteiro.

A Endometriose e Eu - O senhor contou com parcerias?
Dr. Sagae – Sim, contei com a parceria de alguns ginecologistas de Cascavel e São Paulo e dos colegas daqui da Gastroclínica Cascavel.

A Endometriose e Eu - Quais os benefícios desta nova cirurgia em relação à antiga?
Dr. Sagae  – No início houve grande resistência da comunidade médica devido às dúvidas de seus benefícios, mas hoje comprovadamente o seu resultado de cura é semelhante às demais técnicas cirúrgicas, tendo um índice de sucesso também semelhante. Quanto aos benefícios, podemos falar sobre a diminuição da dor, breve recuperação da paciente, possibilitando rápido retorno ao trabalho e a satisfação da paciente em não ver nenhum corte abdominal. Isso faz com que se sinta psicologicamente muito melhor, sem falar nos riscos que os cortes oferecem, como hérnias e aderências, o que não ocorre com esta técnica.

A Endometriose e Eu - Quantas cirurgias foram realizadas com esta nova técnica?
Dr. Sagae Fiz mais de cem cirurgias, em vários estados do país, entre eles, São Paulo, Ceará, Santa Catarina, Paraná, entre outros.

A Endometriose e Eu - Apresentou para algum país? Quais?
Dr. Sagae – Esta ideia já foi mostrada em vários países, entre eles, EUA, Grécia e países da Europa.

A Endometriose e Eu - Algum outro médico no Brasil está apto a fazê-la?
Dr. Sagae – Sim, há vários centros médicos no Brasil iniciando esta técnica. Caroline, quero aproveitar a oportunidade já que você é uma estudiosa do assunto e informar que pelo fato da endometriose ser uma doença multifocal - como falei no início da matéria - desenvolvi também uma técnica de  diagnóstico laparoscópico da doença dentro do abdômen, com inventário (investigação) de todos os órgãos peritoneais, porque qualquer órgão dentro do abdômen pode ser acometido pela endometriose e o que acontece nessa doença é que invariavelmente, os médicos não examinam todos os órgãos. Cada especialista examina o órgão de sua área de atuação médica, por exemplo, o ginecologista examina o órgão ginecológico, o gastroenterologista vai examinar os órgãos gastroenterológicos e assim por diante. E na verdade essa doença pode acometer qualquer um desses órgãos. Então é obrigatório hoje fazer um inventário da cavidade, examinar todos esses órgãos, para não correr o risco de deixar lesões residuais em algum ponto do abdômen ou algum local desses órgãos. Essa técnica de diagnóstico foi padronizada e conhecida como COPE - Corrida dos Órgãos Peritoneais na Endometriose, que é a tese defendida em meu mestrado na USP, em 2005.

SOBRE O DR. UNIVALDO ETSUO SAGAE:

Univaldo Etsuo Sagae nasceu em Rancho Alegre, no Paraná, e possui graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (1981), especialização em Cirurgia Geral pela Universidade de São Paulo (1985), especialização em Coloproctologia pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (1988), especialização em Cirurgia do Aparelho Digestivo pela Universidade de São Paulo (1991), especialização em Cirurgia do Aparelho Digestivo pelo Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (1997), especialização em Cirurgia Oncológica do Aparelho Digestivo pelo Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (2001), residência médica pela Universidade de São Paulo (1984) e residência médica pela Universidade de São Paulo (1986), além de mestrado em Medicina (Cirurgia do Aparelho Digestivo) pela Universidade de São Paulo (2005). É professor da disciplina de Gastroenterologia e Cirurgia do Aparelho Digestivo Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

11 comentários:

  1. Carol li a materia fiquei otimista que pode ser a soluçao do meu problema fiz uma video a 2 anos..e fiz exames e focos voltaram tenho muitos focos no intestino sinto muita dor..relaçao sexual nao tenho nao aguento...Teria como o dr Univaldo me atender ou indicar um medico em sao paulo
    aguardo o retorno
    Grata

    ResponderExcluir
  2. Grazi, querida!!
    Espero que vc esteja bem! O dr. Univaldo é do Paraná, se vc morasse lá ou próximo, com certeza falaria para vc ir nele. Em São Paulo, eu indico meu coloproctolgista que me operou e me livrou das dores, o dr. Roberto Hiroshi. Ele atende a vários convênios, vc pode me enviar um e-mail com o pedido, pois não deixo nenhum telefone no blog, pois não sabemos quem está atrás do computador. Inclusive, amanha vou lá e falarei sobre vc: carolinesalazar7@gmail.com Espero por vc. Beijos com carinho!!

    ResponderExcluir
  3. OBRIGADA CAROL VOU TE MANDAR UM EMAIL ESSE MEDICO SERA A MINHA ESPERANÇA..BJS

    ResponderExcluir
  4. Sou do Paraná e gostaria de consultar com o Dr Univaldo, vc pode fornecer o contato. obrigada Gislaine

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gislaine!
      Espero que esteja tudo bem com você.
      Por favor, envia um e-mail para carolinesalazar7@gmail.com e solicite a Caroline os contatos do Dr. Univaldo, pois por questões de segurança não são postados os contatos dos médicos aqui no blog.
      Beijos, com carinho

      Hosana Santana

      Excluir
  5. Muito interessante esta nova técnica. Bom artigo!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla!
      Espero que esteja tudo bem com você.
      Também achei bem interessante a técnica.

      Beijos, com carinho
      Hosana Santana

      Excluir
  6. Oi, eu tambem tenho muita dor na hora de ter relação com meu namorado, nao aguento nao aguento e nao aguento, parece que tem algo no caminho impedindo a entrada do penis, fiz exames e constou um septo no canal vai ser necessario cirurgia, vc sabe me dizer se essa cirurgia tem algum risco? quais sao ? e sobre ter filhos, tem alguma coisa ah ver?

    Obrigadúuu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi anônima!
      Tudo bem?
      Não somos médicas, apenas portadoras de endometriose, esclarecemos dúvidas relacionadas a endometriose como portadoras dessa doença, algumas dúvidas são passadas ao ginecologista especialista em endometriose, mas são passadas a ele apenas perguntas referentes a endo.
      As dores presentes na sua relação sexual é por causa do septo. Algumas mulheres não sentem dores, já outras além da dificuldade na penetração, sentem muita dor. Os riscos da cirurgia são os mesmo de qualquer outra. Você precisa estar bem de saúde e passar por uma avaliação com anestesista. Não tem nada a vê com ter filhos. A presença do septo impede apenas que você tenha um parto normal devido ao estreitamento do espaço da vagina. Mas uma correção cirúrgica resolve o problema e você vai ficar bem.

      Boa sorte!

      Beijos, com carinho
      Hosana Santana

      Excluir
  7. Ola,gostaria de saber se e normal sangrar pelo anus durante o período menstrual já fui no proctologista não constou endometriose ,meu útero e retrovertido o medico disse que e 90 graus mas voltando ao sangramento anal o que pode ser?

    ResponderExcluir
  8. Oi meninas o Dr Sagae vai fazer a minha cirurgia para retirada da endometriose intestinal amanha dia 30/3 espero que tudo corra bem. Bjos ate

    ResponderExcluir