segunda-feira, 20 de abril de 2015

TIME BRASIL - AS FOTOS OFICIAIS DA 2ª EDIÇÃO DA MARCHA MUNDIAL PELA CONSCIENTIZAÇÃO DA ENDOMETRIOSE!

 Parte dos marchantes de São Paulo com uma das sete faixas -
ao centro vereador Marco Aurélio Cunga, eu ladeada 
pelos doutores Hélio Sato e Alysson Zanatta

Por conta da minha nova vida de mamãe em tempo integral nos últimos 46 dias demorou um pouco para juntar e selecionar as fotos das cidades que participaram da 2ª edição da Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose realizada no dia 28 de março em São Paulo, Londrina, Porto Alegre e Campo Grande. Na deste ano destaco o incrível trabalho realizado pela Kelly, coordenadora de Londrina. Seu desempenho confirma nossa máxima  "basta querer, ter boa vontade e determinação para fazer acontecer". Ela está grávida de 6 meses e, mesmo assim, seguiu determinada em realizar a marcha na cidade paranaense. Preciso enfatizar que, mais uma vez, cidades e estados importantes ficaram de fora pelo simples fato de não ter ninguém com vontade de fazer acontecer a marcha. Como é um movimento organizado e legal há prazo para inscrições dos estados participantes. Não é simplesmente sair às ruas, é preciso pedir autorização aos órgãos competentes, entrar em contato com todos os voluntários cadastrados.... e, como em 2014, sempre há aquelas desesperadas questionando porquê não vai ter a marcha em suas cidades. Sempre trabalhamos na marcha com pelo menos oito meses de antecedência. Por isso, se você acha que sua cidade/ seu estado precisa de ter a marcha fique ligada nas primeiras postagens da de 2016 e encabece esta ideia, seja você a fazer a diferença em sua cidade, em seu estado.  

Neste ano, além de gerir como capitã brasileira, também ajudei na coordenação da EndoMarcha de São Paulo junto com o sociólogo e endomarido Paulo, que cuidou da parte burocrática, enquanto cuidei dos voluntários, dos patrocinadores e de toda parte operacional, mesmo prestes de dar à luz. Pois é, mais uma vez, a máxima: "Basta querer para fazer acontecer" reinou na EndoMarcha 2015. Minha princesa nasceu no dia 4 de março e, cinco dias depois, eu já retornava ao trabalho da marcha. Sou a prova de que querer fazer é poder acontecer, realizar. Ninguém é melhor que ninguém, mas a boa vontade faz a diferença em cada um de nós. Além do Paulo agradeço à Giselle, coordenadora de Porto Alegre, à Cris, de Campo Grande, e à Kelly.  Londrina e Porto Alegre promoveram um apitaço para chamar atenção a respeito da endometriose. Em São Paulo agradeço ao vereador Marco Aurélio Cunha e todo pessoal de seu gabinete, que fizeram questão de marchar conosco. Em especial ao Leandro e à Ana Lucia que sempre nos receberam de braços abertos. Na capital paulista saímos num trio elétrico do MASP, na avenida Paulista, rumo à Câmara Municipal.  Em breve poderemos ter novidade em Sampa. Precisamos nos unir ainda mais e se engajar em algo que nós mesmos seremos beneficiadas, pois somos nós mesmos que iremos mudar nossa realidade e a realidade de nosso país.

Sabe por quê? Por que somos nós que nos ferramos com toda essa situação. Afinal, quem não tem tratamento, somos nós ou os políticos? Quem não pode pagar um médico particular para tratar a endo, somos nós ou os políticos? Quem fica meses à espera de uma simples consulta e anos à espera de uma cirurgia,  somos nós ou os políticos? Quem é massacrado nos trens, nos metrôs e nos ônibus todos os dias, somos nós ou os políticos? Quem sofre essas e mais um monte de outras consequências, somos nós ou os políticos? Então, não entendo por que a maioria das pessoas "gruda a bunda no sofá" só reclama e não age? Não vai surgir um milagreiro, nós precisamos agir. Eu luto por vocês, por quem não tem condições de ter um bom convênio para ter tratamento ético e humano, como eu tenho. É preciso pensar no país que você quer num futuro próximo. Para quem tem filhos, faça a seguinte pergunta: "eu quero o país como está para o meu filho?” Se sua resposta for "sim" continue com a "bunda pregada no sofá". Agora, se sua resposta for "não" minha dica é: "levante do sofá, arregaça as mangas e vá à luta. Lute por um ideal, lute por uma causa, lute para mudar o seu país, lute para que seus filhos, seus netos possam ter um país melhor".

Fiquei muito feliz com as cerca de cem pessoas presentes na marcha paulista. A cada ano estamos crescendo. Agradeçimentos especiais ao laboratório Cura e a Santa Graça por patrocinar a EndoMarcha São Paulo. Agradeço a todos que ajudarem direta e indiretamente na realização da marcha nas quatro cidades brasileiras, em especial, a todos que marcharam conosco. Estamos fazendo história na luta pela conscientização da endometriose. Junte-se a nós você também em 2016. Agradeço também ao Gerson, marido da querida Indiamara, pela oportunidade de passar a EndoMarcha São Paulo no programa Balanço Geral, da Record, à Fabiana e à Jane pela entrevista na Rádio Estadão e à Anelize pela da Rádio Brasil Atual. Não posso deixar de agradecer ao bom comportamento da minha princesa, que foi a marcha a pedido de sua pediatra para não ficar muito tempo sem o leite da mamãe. Mas ela se comportou tão, tão bem que dormiu todo o trajeto, enquanto a mamãe comandava ao lado do Paulo e do doutor Alysson Zanata, de Brasília, o trio-elétrico. Ela só acordou após nossa chegada na Câmara Municipal, no centro. Lá tinha outra bebê, a Helô, filha da querida Débora, também portadora da doença. Bárbara e Heloísa representam a nova geração, são as responsáveis por estarmos lutando dia e noite pelas próximas gerações de portadoras. Meu último agradecimento vai para o nosso endomarido, Alexandre, que contribuiu e muito para que este post saísse agora selecionando as fotos, ao doutor Alysson Zanatta, que viajou de Brasília a São Paulo apenas para marchar conosco, e ao doutor Hélio Sato, que sempre apoia e participa de nossos eventos. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

Crédito das fotos: A Endo e Eu 

São Paulo:

   



                                  
                              
                                   


                   

                                                                         
                      
 
                                                   

Londrina:








Porto Alegre:




                   



Campo Grande:








Nenhum comentário:

Postar um comentário