sexta-feira, 9 de outubro de 2015

BARRIGA DE ENDOMETRIOSE: O INCHAÇO ABDOMINAL QUE CONFUNDE COM GRAVIDEZ!!



Foto: Samantha - fonte Vital Health
A endometriose é uma doença que tem vários sintomas, porém alguns não são levados a sério pelos médicos. O inchaço abdominal é um deles. Olhando a foto pensamos que Samantha está grávida, e quase que na reta final da gestação, não é mesmo?! Mas não, ela tem endometriose e sofre com o inchaço abdominal. Qual portadora que tem esse sintoma que nunca ouviu a pergunta: "Você está grávida?" Lembro-me bem de quando eu tinha dores da minha barriga ficar tão, mas tão inchada que eu não conseguia fechar o zíper da calça ou do shorts. Com isso aposentei meus jeans e fiquei anos usando apenas legging e camiseta. Foi uma felicidade quando entrei no meu velho e bom jeans, após anos sem usá-los. Precisamos conscientizar as pessoas sobre a endometriose e também sobre seus sintomas, para que haja mais respeito com o que passamos. Compartilhe este texto para que o inchaço abdominal seja levado a sério. Mais um texto exclusivo do A Endometriose e Eu. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

Por doutor Andrew Cook
Tradução: Alexandre Vaz
Edição: Caroline Salazar


Barriga de Endometriose: o inchaço abdominal que confunde com gravidez

"O trauma psicológico junto com a dor física tem sido demais. No entanto, os médicos estão pouco se importando com isso... Estou me sentindo totalmente abandonada...” Samantha

Você se sente por vezes tão inchada que parece até estar grávida? Ou as pessoas já lhe perguntaram se está grávida? Você tem algumas roupas (nota da editora: de preferência roupas largas, camisetões e calça legging) para essas ocasiões em que está tão inchada que precisa de uma medida acima do normal? Talvez você seja como a Samantha, uma mulher que está tentando lidar com essa disrupção física inconveniente e embaraçosa, além de outros efeitos frustrantes e dolorosos da endometriose.

Nós conhecemos a Samantha em um fórum recentemente, e ela concordou em partilhar a sua foto e história. Nas suas palavras “eu passei a ir apenas no dentista e médicos/hospitais, pois não suporto mais as pessoas olhando e pensando que estou grávida. Os médicos colocam a culpa do inchaço em outra coisa qualquer, mas nenhum investigou ou tentou fazer alguma coisa sobre isso. Eu ficaria tremendamente grata em receber algum tipo de ajuda, pois estou me sentindo totalmente abandonada.”

O inchaço severo que caminha de mão dada com a endometriose é frequentemente desconsiderado pelos médicos como sendo um sintoma menor. Para a portadora, no entanto, ele pode ser emocional e fisicamente devastador.

A barriga de endo é um exemplo do vasto leque de sintomas que as portadoras de endometriose experimentam e um dos muitos mal entendidos sinais comuns acerca dessa doença. Médicos, portadoras e até especialistas de endometriose frequentemente entendem mal a causa principal de muitos dos “sintomas de endo”. Serão eles sempre resultantes da endo, ou poderão existir outras causas?

Tem existido um bom progresso na criação de conscientização da endometriose e de um tratamento ideal. Um tratamento correto da endometriose requer a excisão completa dos focos em vez de serem queimados ou cauterizados. A cirurgia que simplesmente queima a superfície dos focos deixando a doença por baixo é frequentemente associada a uma continuação ou recorrência dos sintomas pouco tempo após a cirurgia.

Contudo, essa não é a história completa, e para entender realmente essa doença, precisamos que exista conscientização das partes do quebra-cabeça que está em falta. Em meus 25 anos de prática especializada em endometriose, eu tenho avaliado a complexidade do padrão de sintomas com que muitas das minhas pacientes lidam.

Enquanto que aproximadamente metade das minhas pacientes são principalmente afetadas pela endometriose, o que pode ser eficazmente resolvido através de excisão cirúrgica, a outra metade tem outras doenças ou problemas de saúde que coexistem com a sua endometriose.

Nesse último grupo de pacientes, enquanto a cirurgia de excisão serve como base do seu tratamento, a completa resolução dos seus sintomas requer que olhemos os problemas adicionais, incluindo disfunção multissistêmica. Nessas pacientes, é um erro assumir automaticamente que a continuação dos sintomas após a cirurgia se deve a endometriose persistente ou recorrente.

O real problema pode ser estendido para além desse diagnóstico e não é raro que englobe outras doenças frequentemente associadas, que podem ser mascaradas ou ensombradas pelo diagnóstico inicial de endometriose.

A “barriga de endometriose” pode ser o resultado dos focos de endometriose e pode melhorar após a remoção cirúrgica da doença. No entanto, eles não são a única causa para a “barriga de endometriose” e outros problemas de saúde podem também ocorrer que causem ou contribuam para esses surtos bem conhecidos de inchaço extremo e distensão.

No nosso centro, nós abordamos a endometriose e os seus problemas de saúde associados a partir de um paradigma multi-disciplinar incluindo medicina tradicional (exemplo: excisão cirúrgica), bem como uma variedade de modalidades integrativas e holísticas.

A nossa abordagem é baseada na mais recente informação científica. Tratamos a paciente por inteiro, não apenas a remoção cirúrgica dos focos de endometriose. Outro exemplo disso é o papel do intestino, incluindo o microbioma humano (as bactérias que vivem no nosso intestino), como causa da dor pélvica e outros problemas de saúde.


Num outro texto, a Danielle Cook, RD, MS, aborda a importância das bactérias no intestino como fator contributivo para o inchaço epara a “barriga de endometriose”. Essa será uma breve passagem e cobrirá apenas alguns dos fatos importantes sobre o impacto crítico que o intestino tem na nossa saúde intestinal, e também no geral. 

Fonte: Vital Health

19 comentários:

  1. Carol, mais uma vez grata por compartilhar isso aqui conosco... me conforta em ler esta matéria e saber que isso tem a ver com a endo sim. Eis aqui um desabafo meu um um "resumo" da minha saga da Endo&Eu...sofro de adenomiose e antes de ter o diagnóstico... antes de eu saber realmente o que me acometia "resumindo" muitos alimentos presentes no dia dia de uma pessoa saudável, digamos assim [sic] me fazia e me faz mal... alguns destes não tem nem o que ficar na dúvida como por exemplo a carne vermelha... minha barriga parece um balão inflado ou um baiacu mesmo... me sentia, me sinto mal fisicamente e psicologicamente quando isto me acontece... tentei de tudo, todos tratamentos multidisciplinares para ter ao menos uma qualidade de vida... me sentir bem comigo, poder ainda no auge de meus trinta anos me sentir apenas mulher. Enfim é uma coisa que só nós que passamos sabemos o que é...já tive até um familiar meu que disse ter ficado com vergonha de perguntar para mim se eu estava grávida...e este outro membro da minha família me contando, me reproduzindo isso e eu ingenua achando que este alguém não me julgaria assim foi e me disse: " Não. Isto é gordura mesmo! " Já fui em ... me desculpa a palavra, péssimos profissionais... em uma nutricionista que mediu o diâmetro do meu abdômen e a conclusão foi que...que a circunferência do ideal estava no limite para a saúde da mulher... me passou uma fórmula, né? Pois é, uma receita para todos: pronta do que eu comer para perder peso..a mágica...Pois é, sai do consultório triste e cabisbaixa por não me entenderem e ainda duvidar de algo que sinto desde que o problema começou a se agravar com meus dezenove anos... já me queixei de dores, fisgadas, pontadas a região quente (mesmo com tratamento) e o que o médico apenas me disse que tais queixas não é relacionado a endometriose... fui julgada por outras pessoas de convívio das mais diversas... por minha condição, pessoas que até então eu achava que eram amigos, que continuariam a me proporcionar momentos alegres ainda mais quando eu precisasse deles. Mas graças que eu já podei muitos desta experiência e destes sentimentos provocados...não está descrito...uma dor, um ânsia apenas de poder viver melhor. Mas isso será possível quando realmente nos enxergaram, nos avistarem. Até o presente momento fiz dois tratamentos hormonais. Foi uma cicuta para o meu organismo: dores nas costas, acne, aumento de peso, cabelos totalmente enfraquecidos, varizes, microvasos dilatados em pequenas regiões do rosto, etc. Sempre cuidei da minha cútis Deus me deu, não há como negar que isto mexeu com a minha autoestima (sem comentários!) mas é claro que, o pior de tudo é viver em dor em um mundo que muitos ainda ignoram o que nós relatamos à quem damos total confiança de nos socorrer... há um tempo atrás (com tamanho sofrimento ) quando a balança já marcava quinze quilos a mais... quando melhorou as pavorosas dores que um dia até disse ao meu esposo: "... Prefiro não menstruar, ficar gorda do que sentir dor! " Enfim vira um livro todas experiências e angústias de cada EndoMulher. Agora estou sem nenhum tratamento, menstruando novamente (depois de dois anos sem regras rs) Recentemente migrei para outro plano de saúde...e sempre, sempre espero com muita esperança e fé (vejo que não só eu mas muitas endomulheres são feitas não só de dor e também de muita fé e esperança...) de poder viver melhor, conseguir mais opções, com mais profissionais e bons profissionais...seria muito bom se muitos destes trabalhassem em parceria a medicina alternativa, holismo para melhorar a nossa convivência com este problema tão sério... infelizmente até agora por muitos destes não são levados em conta nossas queixas.Só nós para nos entendermos e aqueles profissionais que além da profissão tem em primeiro lugar a vocação e compaixão pelo próximo, profissionais assim como você com o meio da comunicação que nos ajuda nesta caminhada...Beijos <3
    Kelly Santos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia! Sofro o mesmo problema q a Samanta. E muito triste. O q vc fez pra novamente entrar no jeans? Cirurgia?

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Estou muito surpresa com esse post, pois estou fazendo exames e ao que tudo indica tenho endometriose "avançada", "profunda" não sei ainda...
    Tenho 36 anos há tempos estou sofrendo com dores, mas nunca investiguei a fundo... E como há 4 anos engravidei fácil, não fui atrás!!
    Mas meu marido vivia me falando p ir ao médico (não gosto muito) ele diz que o tamanho da minha barriga não é normal, que não é só gordura, não levava muito em conta pois achei que era hereditário minha mãe tem barriga e "estomago alto" como ela diz... Cresci com isso conformada em ter uma barriga de gravida de 8 meses!!!
    Nem sei explicar o que estou sentindo agora, em saber disso, que meu trauma pode ter uma solução e eu aqui todos esses anos sofrendo porque esse sintoma de (barriga inchada) não é divulgado. Quando eu tinha 30 anos antes de engravidar tive uma suspeita de endometriose, mas a medica não falou sobre isso e tudo que li na época também não falava.
    Obrigada por compartilhar!!

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito desta matéria, porque me identifiquei com ela, tenho 44 anos e passei por uma laqueadura em 2001, e desde então vinha sofrendo com dores horrendas, inchaços e hemorragias, e em todos os acompanhamentos e exames que fiz, só diziam ser proveniente de varizes pélvicas, segundo o médico adquirida após um parto traumático. Mas recentemente tive o diagnóstico e endometriose, fiquei no dilema de fazer ou não a cirurgia devido ao trauma da última, e os medicamentos que sugerem ouço sempre os comentários de engordarem muito ou deixarem a pessoa inchada. Então convivo com a dor, com o inchaço, passo também por estas situações, cheguei a fazer uma dieta drástica, mas o problema da barriga continuava, e pior ainda quando próximo do ciclo, que fica super dolorida, sendo realmente necessário utilizar roupas largas pra não incomodar.

    ResponderExcluir
  6. Agora eu entendi o motivo da minha barriga, caminho, tenho uma dieta equilibrada, tomo muita água e a barriga continua lá, ainda bem que a minha operação já está marcada.

    ResponderExcluir
  7. Agora eu entendi o motivo da minha barriga, caminho, tenho uma dieta equilibrada, tomo muita água e a barriga continua lá, ainda bem que a minha operação já está marcada.

    ResponderExcluir
  8. Adorei todos comentários, descobri que tenho endometriose a 1 ano. Estou tomando Allurene, e a 2 meses começou os inchaços. Realmente a barriga fica parecendo de grávida. Gostaria muito que fosse, mês que vem, vou passar em consulta com a cirurgiã, estou pedindo a Deus que ela marque logo está cirurgia. Boa sorte a todas mulheres que tem está doença. Que Deus cure cada uma de nós.

    ResponderExcluir
  9. É bom saber q outras pessoas entendem o nosso drama, sofro há 2 anos com dor na barriga e só piora a cada mês. Estou fazendo exames para ter certeza da endometriose. Passamos por dias difíceis mas tenho fé e desejo uma vida melhor pra todas nós.

    ResponderExcluir
  10. A barriga inchada é causada pelo processo inflamatório da endometriose. Eu comecei a fazer um acompanhamento com um fisiolista e com um tratamento com carregamento de vitamina D e melatonina, minha endometriose está lá, porém, sem cólicas mestruais nem mais inchaços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meninas! Sofro a mais de uma década com Endometriose. Tenho 34 anos, aos 21 fiz uma laparoscopia,
      As aderências do ovário a trompa direita era muito grande então o médico fez uma ooferectomia ( retirada ovário e trompa) me casei aos 22 anos e fui mãe por meios naturais aos 24 anos. A trajetória das dores intensas persistiram... Já a 4 anos tenho tido um avanço no quadro de dores. A doença avançou para o intestino. Fiz uma laparoscopia devido a uma apendicite e o médico após a cirurgia me disse que havia muitos focos em meu intestino e reto... As dores são diárias , além disso psicológico está bem abalado. Faço dieta com restrição de gorduras, refrigerante etc. Contudo minha barriga está sempre inchada. Meu marido e minha filha agora com 10 anos, tem sido compressivos comigo . Porque eu passo meus finais de semana na cama. Dor na relação sexual é simplesmente insuportável (dispareunia) minha vida parou. Luto contra o desânimo e as dores intensas, sensação de inchaço constante, dores nas costas,aff!!! Dor, dor e dor! A minha médica pediu uma colonoscopia, vou fazer esse mês e deixar o resultado aqui pra vocês. Obrigada ao blog. Tem me ajudado muito, e não só a mim mas a muitas mulheres endo... Deus nos abençoe 🙏🏻

      Excluir
    2. Olá Lilian Dias. Eu fia videolaparoscopia em junho e estava muito bem. Só que de um mês para cá percebo minha barriga muito inchada, principalmente quando como alguns alimentos. Esse médico que você procurou foi bom? Teve que fazer dieta? Você poderia me falar mais sobre esse tratamento? Obrigada

      Excluir
  11. Olá, faço uma dieta restritiva em carboidratos em torno de 80g dia, tomo muita água,perdi 3 kilos e a barriga lá enorme,não sei mais o que fazer é uma sensação horrivel

    ResponderExcluir
  12. Depois de sofrer por anos, finalmente um médico acha que pode ser endo pelos meus sintomas... eu já fiz um mapa em 2015 e não apareceu nada...porém até quando eu fui para a emergÊncia por conta da dor e do inchaço acharam que era gravidez... Meu abdomen fica tão imenso que parece mesmo uma gestação de 5 meses... espero que esse consiga diagnosticar e me tratar... não aguento mais...

    ResponderExcluir
  13. Bom dia!Hoje acordei mais uma vez com dores forte na região abdominal ( pé dá barriga), cansaço, barriga inchada entre outros sintomas.Cansada de ir ao pronto socorro e tomar o famoso Profenid deitei e comecei a pesquisar, graças a Deus encontrei esse post o de pude perceber que não sou a única pessoa que sofre tanto sem saber mais o que fazer.
    Resumindo a minha história; fui diagnosticada com endometriose ( diagnóstico demorado esse) há 6 anos atrás, realizei a videolaparoscopia onde foi "retirado os focos", confesso que houve um alívio durante um tempo, ( usei pílula como contraceptivo) posteriormente durante 2 anos, depois parei acabei engravidando ( já tenho 2 filhos), e tive um aborto espontâneo, fiquei com medo e resolvi colocar o diu mirena, ( inserção junho 2015), tudo estava bem, até começar os efeitos que eu acredito que sejam dele ( tenho consulta amanhã e vou conversar com a dra.), Sinto dores fortes ( cólicas), enxaqueca, minha barriga só aumentando ( cheguei a fazer testes de gravidez), seio aumentou, dor pélvica, cansaço físico, ganho peso...Pretendo conversar e descobrir se os efeitos são do diu, endometriose ou outra coisa, pois estou ficando estressada e deprimida...

    ResponderExcluir
  14. Tenho endometriose profunda,diagnosticada através de uma ressonância.
    Mas a médica falou que não é nada demais. Como não é nada demais? Dores, inchaço abdominal e retenção liquida. Quem aqui fez cirurgia da profunda? aalinew14@gmail.com

    ResponderExcluir
  15. Estou tão deprimida so tenho 19 anos e meu corpo tah horrivel estou cm barriga de 5 meses sem esta gravida... Sou alegica a contraceptivos...meu maior sonho eh ser mãe mais não consigo engravida..eu descobri a endometriose por meio de uma transvaginal estou cm dois cistos 1 em cada ovario e a endometriose no ovario esquerdo pelomenos na trans so foi possivel ver o foco que esta no ovario esquerdo... Ninguem com quem convivo mim comprende.. Eh bom ver que tem pessoas que sabe o que estou sentindo

    ResponderExcluir
  16. Olá meu nome é Edna tenho 34 anos e tenho endrometriose no retovaginal e na vagina como eu estou sofrendo dói demais quando estou nervosa e pior.

    ResponderExcluir
  17. Tenho endometriose profunda e sofro todo ciclo menstrual com gases e dor forte perto do pescoço (no trapézio)que tb são por causa dos gases, que tenho dificuldade de liberar. É Luftal e chá direto, pra amenizar. Alguém sofre com isso?

    ResponderExcluir