A Vida De Um Endo Marido

Nesta seção, o endo marido português Alexandre Vaz ajuda os maridos, namorados, companheiros e todos os outros familiares a superarem os obstáculos de conviver com uma portadora de endometriose. Aqui teremos também a participação de endo maridos convidados, como o brasileiro Paulo Soares.


Quando o amor é capaz de vencer qualquer provação

De pé novamente após as provações da vida - a incrível história de superação de Amy Purdy 

Mensagem de esperança e fé aos endomaridos que ainda aguardam a cirurgia de suas esposas e, para aquelas, que já operaram, mas que ainda não se livraram 100% das dores por Paulo Soares

A perspectiva de um endomarido

Por que resolvi ter meu primeiro filho de coração? por Paulo Soares

Quando somos surpreendidos por médico humano na urgência médica (pronto-socorro)

Dê a você mesmo a chance de ser feliz!

Como lidar com as pessoas xeretas?

A generosidade do amor

SUS ou SUSto - Uma Reflexão sobre o Sistema Único de Saúde Brasileiro - por Paulo Soares

Você ousa acreditar?

A mensagem de Natal e um recado importante de Alexandre aos endo casais

Reflexões de Alexandre: ele fala sobre sua recente perda e o fato de a endometriose ser chamada de a doença da mulher moderna

Quando o amor e a fé superam a negação de viver e conviver com a endometriose

A vida sexual de um Endo Casal - por Paulo Soares

Sempre haverá uma luz no fim do túnel

A aceitação dos desígnios de Deus


O primeiro contato do casal com a endometriose - parte 1

Só o amor salva

Como economizar tempo e dinheiro na cozinha

A estreia da coluna "A Vida de um EndoMarido" - por Alexandre Vaz

29 comentários:

  1. Sou portadora de endometriose, demorei 8 anos para descobrir. Tenho um ano de casada e estou sofrendo muito com meu marido, pois ele tem medo de ser pai, concordou que eu engravidasse mas não cumpre com seu papel de homem. Estou sofrendo muito.
    Contagem MG.

    ResponderExcluir
  2. Olá MG. Infelizmente a demora para ter um diagnóstico correcto é comum.

    Imagino que seu marido tivesse conhecimento da sua condição de saúde antes de casarem. Se foi esse o caso, ele assumiu essa realidade e terá casado em consciência. Desejo sinceramente que seja esse o caso. Explico porquê: quando um homem não se assusta com uma mulher que tem uma doença tão complicada como a endometriose, é de acreditar que estamos perante um amor com muita capacidade de resistência. E resistência é algo essencial para se lidar com a endo num contexto familiar.

    Quando fala em incumprimento do papel de homem, presumo que se refira que ele não a procura na cama. Na mente de uma mulher a primeira ideia é que ele tem outra. Pode não ser o caso. É facto de que muitos homens pulam a cerca, mas é injusto considerar todos assim.

    Um homem que honra os seus votos matrimoniais e é fiel à palavra dada à sua esposa sofrerá com esse rótulo. Pode acabar por desistir, pensando que se tem a fama, mais vale ter o proveito também.

    Achar que todo o homem é galinha porque conhece alguns assim é o mesmo que achar que todas as mulheres são cachorras porque algumas das suas conhecidas são.

    É evidente que é possível que ele tenha outra mulher, mas não é aconselhável partir para essa hipotese em primeiro lugar. Você pode ter do seu lado um homem dedicado, tudo o que sempre quis, mas que está atravessando uma fase má e não sabe lidar com isso, estando necessitado de ajuda para superar. Você não é a única que sofre com a doença que tem, o seu companheiro provavelmente sofre bastante também. Se na hora em que ele precisa de ajuda, você o acusar de a estar traíndo, você estará dando um golpe talvez irreparável no seu relacionamento. Se coloque no lugar dele e imagine o que seria ser injustiçada dessa forma.

    A senhora refere que deseja ser mãe mas que o seu marido tem medo da paternidade. Eu vou tentar ajudá-la a entender o ponto de vista de um homem, pois comigo aconteceu exactamente isso.

    Se o seu marido tem medo da paternidade (e isso é a verdade e não uma desculpa), só significa que ele é um homem responsável e que já ama uma criança que ainda nem foi concebida. Ele tem medo de não ser tudo o que essa criança pode precisar dele. Muitos homens terão esse receio, não é raro. E lhe digo mais, sinta-se feliz por ter um que tem receio. Provavelmente ele se esforçará por ser um bom pai quando acontecer.

    Pelo facto de não a procurar, isso não quer dizer que está tendo fora de casa a satisfação das suas necessidades sexuais. Seria bom que as mulheres aprendessem um pouco mais sobre os homens nesse sentido. Existe um mito de que um homem está sempre disponivel para o sexo e que a mulher necessita de muita segurança, carinho, jantar fora, cineminha, 10 meses de namoro...

    Não é assim. Tanto o homem como a mulher podem ter desejo animal, ou então serem afectados por varios factores biológicos ou psicológicos que limitem ou eliminem a sua líbido. Qualquer psicólogo lhe explicará do ponto de vista médico como isto funciona.

    Primeira dica, se o faz, pare de ler revistinhas sentimentais com testes de amor e fidelidade do seu companheiro. Acha que se funcionassem tinha tanta mulher tendo surpresas desagradaveis nos seus relacionamentos? Não né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segunda dica, se partilha com suas amigas estes problemas em busca de respostas acertadas, tire o cavalinho da chuva. Proteja o seu casamento e a confiança do seu marido em si. Aqui a senhora consegue um anonimato, mas quando fala pras suas amigas, o anonimato não existe e se elas forem bocudas o homem vai acabar falado. Não é muito inteligente essa forma de cuidar do homem que a senhora ama, certo? Mulher não entende muito sobre homens, nem homens sobre mulheres para falar a verdade. Somos um mistério uns para os outros. E a prova se consegue geralmente ao observar o resultado dos relacionamentos das amigas com quem se partilham essas histórias. Se tiver muita divorciada ou muita mulher se queixando dos seus relacionamentos nesse grupo, pelo menos desconfie dos conselhos que receber.

      Estou falando isto, note bem, sem conhecer minimamente a senhora ou o seu marido, portanto não é uma resposta personalizada para si, nem a estou acusando de nada. A minha intenção é alertar para alguns possiveis erros que são comuns, mas nada me indica que a senhora os cometeu.

      Agora o meu conselho: Eu acho que o seu sofrimento vem do desconhecimento do que está acontecendo com o seu marido. A senhora está sofrendo com os acontecimentos, mas não conhece ainda as causas. Aborde o tema com ele de um jeito meigo, calmo e paciente. A sexualidade é um tema muito sensivel e a afirmação da sua masculinidade é extremamente importante para qualquer homem. Ele poderá ter dificuldade em falar sobre o assunto, mas não desista. Estamos falando do seu casamento, do homem por quem a senhora se apaixonou um dia. Ele está aí ainda, talvez um pouco apagado, talvez triste, confuso, deprimido... existem várias possibilidades. Não presuma, por favor, que automaticamente o seu marido a está traindo apenas porque a frequência com que ele a procura na cama diminuiu. Uma depressão, por exemplo, pode ter esse efeito no homem. Nós não somos as máquinas que tentamos mostrar ser.

      Fale com o seu marido, procurem ter um diálogo franco, honesto, sem agressões nas palavras e no tom. Se for o caso, como de muitas mulheres com endo, em que a penetração é dolorosa, quem sabe ele tenha medo de a magoar?

      Muitas vezes vou ser questionado sobre o que deve fazer um casal em que a mulher tem endometriose, e muitas vezes responderei a mesma coisa, as vezes que forem necessárias para tentar ajudar o maior número de casais: a coisa mais importante e essencial é o diálogo. Se não falarem, se não derem a conhecer as vossas inseguranças, dificuldades, se não reafirmarem o vosso amor diariamente em acções e palavras, deixam terreno fértil para o afastamento e para a separação.

      Se isto é verdade em qualquer casal, é mais verdade ainda quando a endo está presente. Mas se o entendimento existir ao nível do que já falei, não serão apenas um endocasal, mas um super casal. Porque nem todos conseguem desenvolver essa amizade e cumplicidade. Mas o endocasal é obrigado a chegar lá, empurrado pelas dificuldades acrescidas que um relacionamento assim acarreta.

      Não defendo que é bom ter endo, ou que é necessário para um casal se dar bem. A endo é um sofrimento atroz, e se estivesse na minha mão, eu erradicaria da face da terra com um piscar de olhos. Mas sei, por experiência própria, que na presença da endo, existe um potencial maior para um relacionamento muito bonito. Chegar lá sozinhos pode ser muito dificil. Por isso a Caroline iniciou este blog, e a minha participação acontece: para dar todo o apoio possível, de modo a que os casais que sofrem e buscam respostas para se manterem juntos, encontrem forma de o fazer.

      Tenha fé MG, pelo menos no seu marido. Desejo as maiores felicidades para vocês.

      Excluir
  3. Olá Alexandre, quando digo que meu marido não cumpre com seu papel de homem quero dizer que ele me procurava mas fingia ter ejaculado, só que o homem não tem como fingir isso, então gerava muitas brigas. Só que agora isso acabou, mas o medo de ser pai ainda continua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E continuará sempre pelo que me parece. Fale com ele, talvez exista alguma coisa no passado que lhe faz recear a paternidade. Procure saber se a infância dele foi feliz, se o exemplo de pai de alguém próximo dele foi mau.
      Devem existir receios e inseguranças a motivar esses comportamentos.

      Não tenha a senhora receio do pai que ele vai ser. Conhece-o à algum tempo, vê como ele reage perante os desafios, como ele se comporta junto das crianças. Existem muitas pessoas que nunca se sentirão preparadas para serem pais ou mães, por mais tempo que passe. Mas quando acontece, terão de enfrentar a situação, e muitas vezes com um tal sucesso, que quando lhes mostram o quanto evoluiram, sentem dificuldade em acreditar.

      Eu não tive de vencer esse receio. Infelizmente. A minha esposa teve de ser operada e não é mais possível termos filhos. Tornou-se outra etapa da vida, de um jeito diferente. Mas falando por mim, eu nunca me sentiria preparado. Mas sentir e estar são duas coisas diferentes.

      Namorem bastante. Continuem se conquistando. Confiem um no outro. Juntos vocês são mais fortes do que isolados, e saberão como encontrar o vosso equilibrio.

      Talvez um dia não muito distante, a senhora venha feliz da vida comunicar que está esperando uma criança e que o seu marido delirou com a noticia.

      Sejam muito felizes os dois, ou mais :)

      Excluir
  4. Obrigada Alexandre pela solidariedade, se for da vontade de Deus vou engravidar e ele vai gostar da idéia de ser papai.E quando eu conseguir essa vitória contarei com felicidade no blog.

    ResponderExcluir
  5. No dia 28/03/2013 fiz a cirurgia endometriose estou em reuposo ainda na sexta feira dia 07/06/2013 vou tirar os pontos e pegar o resultado do exame estou muito ansiosa,estou tentando engravidar a 2 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônina!
      Tenha uma ótima recuperação. É preciso repouso e cuidados especiais nos primeiros 14 dias. Tenha fé e tudo dará certo. Logo, logo, você voltará aqui para contar sua abençoada gravidez. Fé, esperança e perseverança. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

      Excluir
  6. corrigindo no dia 28/05/2013

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente estou me tornando um ex-endonamorado, endonoivo e endomarido. Seria muito fácil dizer que o fim do meu relacionamento foi unicamente por causa da endometriose, porém seria utópico afirmar que ela não teve uma grande participação. imagino que vocês devem escutar isso sempre, mas é de extrema importância esse serviço. à vocês do blog, desejo sucesso nessa proposta e à minha AMADA portadora, perdão por não ter conseguido ajudar da forma que esperava. e entre tantas coisas que se pede em passeatas e movimentos populares, a inclusão da endometriose no grupo de doenças crônicas seria uma causa à se apoiar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro José Heleno, esse caminho de separação não é incomum. Todos os homens que possam ler isso, saberão identificar a dureza que é enfrentar essa doença, e nem todos os relacionamentos saírão coroados de sucesso nessa prova.

      Não sei em que estado de análise da sua situação o senhor se encontra. Isso pode ter sido muito bem pensado já, ter sido dadas todas as chances, ou não.

      Com sinceridade lhe digo que o meu papel não é o de grudar os casais artificialmente. Com doença ou sem ela, a minha opinião é que as pessoas devem estar juntas pelos motivos certos. Eu sei o que é conviver com a endometriose na minha casa, mas não entendo nada do que acontece na sua, e respeito muito essa vossa privacidade.

      A minha ação aqui é de ajudar as pessoas a entenderem melhor o que acontece nas suas familias, a ponderar bem, dar um apoio...

      É claro que se o senhor chega pra mim falando que a relação acabou, eu não posso fazer muito, não tenho o direito de lhe dizer o que fazer com sua vida. Mas se ainda tiver uma chance, por pequena que seja, saiba que pode me contatar, inclusive através do email alexandre.vaz.endo@gmail.com caso prefira um desabafo mais recatado.

      Mais uma vez refiro que não garanto resposta na hora, mas responderei tão rápido quanto possível.

      Você fala de amada portadora. Isso me indica que seu sentimento não esfriou totalmente. Caso queira dar uma ultima chance, conte comigo para um desabafo. Caso não queira, pode contar também. Estamos aqui para tentar amenizar esse sofrimento tão grande que é essa doença. Mas enquanto achar que poderá haver motivos para manter os braços em cima e lutar, saiba que não está sozinho.

      Vamos em frente homem, que a vida é melhor sendo vivida com amigos. Seja bem vindo e não suma. Essa casa aqui também é sua.

      Abraço forte

      Excluir
  8. Alexandre, muito obrigado pelas palavras e dispêndio!
    Até escrevi um pouco sobre a nossa história, mas o computador teve um problema e perdi o relato.
    Assim que eu puder volto a escrever.
    Um forte abraço e uma semana abençoada para todos vocês!

    ResponderExcluir
  9. José Heleno, convido você junto com sua esposa a ver a nova postagem que saiu sobre Nick Vujicic. Eu creio que pouco se pode acrescentar, vou deixar as palavras dele falarem por mim.

    ResponderExcluir
  10. Obrigado pela indicação, mas ela me enviou!
    É realmente inexplicável!
    Aos poucos estamos conversando, e cada dia que passa, tenho mais convicção que somente serei realmente Feliz, ao lado dela!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Meus parabéns para ambos. Muitas felicidades, e sigam em frente. Vossa história um dia poderá inspirar outros casais a darem mais uma chance para eles mesmos.

    ResponderExcluir
  12. Para todos os que visitam esse blog, quero deixar a seguinte mensagem:

    não se esqueça nunca que as escolhas são nossas mas o tempo é de deus
    se alegre pelo que a vida lhe trouxe, as bençãos e os desafios
    agradeça com muita humildade pois se deus não lhe entrega o milagre que pede, você é um milagre de deus.

    É samba no pé minha gente, fiquem com essa aí. Alegria e um santo domingo para todos.

    http://letras.mus.br/dudu-nobre/45592/

    ResponderExcluir
  13. Olá Alexandre Vaz e nosso amigo Jose Heleno. Antes de mais nada Parabenizo você Alexandre por ajudar não só as mulheres com esta grave doença mas também a você José, por expor o seu caso. São poucos homens que se expõem assim. Lendo o seu relato me incentivou a escrever também. Vou me casar com uma portadora de endometriose. Eu descobri esta doença por acaso e em pesquisas percebi que ela tinha todos os sintomas. O ginecologista dela nunca descobriu e de tanto falar ela trocou e com novos exames foi constatado a doença em grau severo. Estamos na luta deste então. Este ano vamos nos casar e espero em breve voltar a ter uma vida o mais próximo do normal o possível.
    Esta doença realmente é uma provação (se não for a pior) para um casal.
    Meu amigo Jose Heleno, vejo que realmente ama a sua esposa! Continue firme nesta luta!
    Tenho fé que a cura tanto para ela quanto para a minha noiva está próximo!

    Eu tentarei fazer um relato da minha experiência como endonoivo para o blog!

    Nelson Jr

    ResponderExcluir
  14. Oi Alexandre. tudo isso é muito novo para mim, mas tb para meu esposo e eu pude perceber isso graças a esse seu espaço. Obrigada por ter esse canal voltado aos maridos. Passei o link do blog para ele e acho que só tem a contribuir. Sou muito grata, pois apesar dessa doença terrível, tenho ao meu lado uma pessoa incrivelmente especial, que me dá total apoio, carinho e segurança e que é a pessoa que eu escolhi para ser o meu esposo. Mas ele também precisa de informações para lidar com tudo isso e se fortalecer, já que ele não é de ferro e nem tem superpoderes.
    Mais uma vez obrigada e continue escrevendo. Vamos acompanhar. :)BeijoCás

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, a resposta sobre as informações é ir acompanhando o blog e lendo o que está para trás. Isso é o que a gente consegue ir reunindo e disponibilizando para os leitores. Parabéns pelo seu marido que a ajuda a ir levando os dias, sabe Deus com que sofrimento de ambos.

      O blog não é apenas para as mulheres lerem, é para todos. Conhecimento é o inverso da ignorância. Do conhecimento brota calma, segurança, bem estar. Da ignorância vem o medo, a raiva e outras coisas que fazem mal pra gente e para quem está em volta.

      O blog não tem capacidade de responder a cada um individualmente, pois já são tantas as solicitações que precisaria ter algumas pessoas trabalhando tempo inteiro para isso, e que dominassem os aspectos da doença. Por isso nós vamos publicando tudo o que nos parece relevante. Para o benefício de todos em geral.

      Felicidades

      Excluir
  15. Boa tarde minha noiva tem endrometriose e nossa vida sexual esta sendo muito afetada como posso fazer pra ajudar ela pq ela sofre com muitas dores e como posso ajudar ela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito complicado Márcio. Além de você muitos homens lerão essa resposta, e o problema meu caro, é que não existe uma solução milagrosa nem que sirva para todos os casos.

      No problema da dor, apenas um tratamento eficaz e adequado ao caso dela poderá dar bom resultado. Para tal é importante falar com o médico, caracterizar o tipo de endometriose que a sua noiva tem, e decidir qual a terapeutica a adotar. Se informem bem para que ela seja efetivamente tratada, já que cura ainda não existe, e não apenas entupida com analgésicos para mascarar o problema.

      O que estou falando não é um parecer médico, mas a opinião de um homem que sofreu vendo sofrer. Os analgésicos permitem uma recuperação da qualidade de vida, mas não é aceitável que se deixem passar os anos enquanto o quadro clínico agrava, os orgãos internos vão sendo minados e a solução um dia poderá ser apenas uma histerectomia total em que são removidos na totalidade os orgãos reprodutores, além de todo o risco para os orgãos adjacentes.

      Para seu conhecimento, isso foi me dito por uma médica especialista na área, qualquer orgão do corpo da mulher pode ser afetado pela endo, exceto o baço sobre o qual não existia nenhum registo. Ainda não confirmei a veracidade, mas já me falaram de pelo menos um caso de endometriose no baço. Tudo isso revela bem a perigosidade da endometriose.

      Para a ajudar Marcio, seja amigo dela. Procure ser compreensivo e justo. Ela tem a doença, você sofre junto, mas ainda é uma pessoa e merece ser respeitado. Quando o cansaço pela dor e o desespero fizerem com que ela o magoe, mostre que existe uma fronteira que não deve ser ultrapassada. Ao lidar com os problemas na hora em vez de deixar acumular, a relação terá mais chances de se manter saudável dentro do possível.
      Sejam amigos, companheiros, amantes, cúmplices sobretudo. Mesmo depois de casar vivam como namorados, criem programas vossos para ficar em casa, ir no cinema, viajar...

      Leia o blog e procure informação nos artigos que já publicámos. O conhecimento será sempre a sua melhor arma. As melhores felicidades para ambos e continue vindo aqui.

      Excluir
  16. Olá! tenho endometriose, descobri que tinha 2010, e fiz a videolaparoscopia no mesmo ano, hoje aos 21 anos de idade, há três veio tentando engravidar, e ate hoje todas tentativas sem sucesso, já fui em dois médicos e eles me dizem para ter calma que eu sou nova ainda, mais também sei que com o passar do tempo vai ficando mais difícil, para conseguir ainda mais que não estou fazendo tratamento nenhum, durante esses três anos.
    Gostaria ter uma resposta de um especialista, para saber o eu posso fazer.
    SC criciuma

    ResponderExcluir
  17. Olá, sou portadora de endometriose e venham tendo muitas dificuldades em lidar com ela em todos os aspectos, porém o mais difícil é a questão sexual. Apesar de estar em tratamento ainda tenho cólicas, mais leves do que antes. Na questão sexual sinto dores o que impossibilita uma relação normal e prazerosa, além de sentir dores dias após a relação. A penetração é muito dolorida pra mim. Não sei como fazer para melhorar a questão sexual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fisioterapia uroginecológica

      Excluir
  18. Olá sou Endo Marido desde 2012, ao longo destes anos, apesar de não serem muitos...tenho percebido que ao fim ao cabo não estou sozinho e que como a minha mãe dizia, o amor pela mulher ou pela pessoa que temos ao nosso lado é muito mais, mas muito mais que físico é estar lá até em silêncio, mas estar lá para rir para chorar. Esta doença é isso é a prova disso que quando amamos vamos à luta combatemos tudo para minimizar a dor e o desconforto da pessoa que temos ao nosso lado... Isto não é mais que um desabafo de alguém que não se conforma e fica perfeitamente irritado quando foi com a mulher a uma consulta ao ginecologista e a mulher diz ao médico que tinha Endometriose ele olhou para ela como se ela tivesse acabado de falar uma língua que ele desconhecia .... ou o caso de uma dentista que perguntou "...mas não pode tomar antibiótico porque pode tirar o efeito da pílula? E então? Está com medo que a sua mulher engravide? Tem que decidir ou o risco de engravidar ou passar as dores." ao eu respondi, dra a minha mulher tem Endometriose como tal faz pílula continua, é esse o problema.
    Responde a médica, "Endo quê?" "mas o problema é engravidar?"
    Respondo eu, a dra. sabe o que é Endometriose?
    Responde a médica, "não sei, já ouvi falar qualquer, mas isso agora não vem ao caso, a sua mulher tem que decidir se quer que lhe passem as dores ou não..."
    Desliguei o telefone, percebi que não valia a pena....

    ResponderExcluir
  19. Fiz videolaparacospia em dezembro de 2015 e desde então meu médico fala que eu engravide, tenho 28 anos e a ginecologista tbm falou para engravidar agora , mas meu marido não quer ser pai no momento. Ai ou mantenho meu casamento e não tento engravidar por enquanto ou no separamos, lembrando que ele é uma otima pessoa super cuidou durante a minha recuperação. Estou bem perdida pois a ginecologista deu até os exames pré gravidez, será que se eu esperar não consigo engravidar mais tarde.

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Tenho endometriose diagnosticado desde 2014, quando foi realizada uma videolaparoscopia. Minha endometriose está localizada na bexiga, intestino e na parte de fora do útero. Não foi possível a remoção por isso foi iniciado o tratamento com remédio (anticoncepcional).
    Para resumir a história, hoje estou casada e tentando engravidar (fiz todos os exames de fertilidade que deram normais), mas tenho muitas dores no período menstrual (pois parei com o remédio). Moro no interior de SP e gostaria da indicação de um médico que possa resolver meu problema com as dores (pois ela afeta muito minha vida pessoal e profissional).
    Aguardo retorno.
    Muito obrigada pelo blog que está me auxiliando com informações que não tinha.
    :)

    Marcia

    ResponderExcluir